domingo, 30 de junho de 2013

3º FUSCAMPINA - Registro de nossa visita


Os amplos jardins  do Garden Hotel ficaram lotados de carros antigos.


                      A  terceira edição do FUSCAMPINA confirmou toda a expectativa que havia em torno de sua realização. Carros vindos de diversas cidades somaram-se aos da bela anfitriã, Campina Grande. Foram expostos veículos de várias épocas e diversas marcas. O agradável clima serrano da Rainha da Borborema envolvia o rico cenário, enquanto entre os participantes e os muitos visitantes o clima que dominava era de muita alegria e entusiasmo. Foram dois dias de muita troca de experiência, interação e início de novas amizades


                      Pena que, por conta de dois imprevistos, minha visita  foi mais breve do que prevíamos.  Primeiro, uma pane seca me deixou na estrada, depois tive problemas com minha reserva no hotel. Com isso perdi o primeiro dia quase todo.

                       Minha intenção era sair cedinho juntamente com o grupo de antigomobilistas daqui da Natal, mas alguns compromissos me forçaram a sair da Cidade do Sol algumas horas depois da caravana. Fiz  a viagem com o Brasília do amigo Boanerges e uma das primeiras advertências que ele fez foi de que o marcador de combustível do carro estava com problema. Ante o alerta, ignorei qualquer leitura do instrumento e, na hora de abastecer pedi ao frentista que parasse tão logo a bomba disparasse. Isso para evitar tanque muito cheio e prevenir possíveis pequenos vazamentos pelo respiro e ou tampa do bocal, algo relativamente comum nos modelos antigos, mesmo quando novos.

                       Se fui cauteloso nas recomendações ao frentista fui  imprudente em confiar na sua experiência  e sensibilidade. Descobri isso depois de rodar uns  120 km,  quando o "Brasa" acusou a típica perda de potência por falta de combustível, parando em seguida. Entre confirmar a pane seca, conseguir um taxista no meio da autoestrada, percorrer de táxi os mais de 30 km de ida e volta ao posto,   reabastecer e colocar o carro em funcionamento, lá se foram mais duas horas. O restante da viagem foi tranquila e agradável. Estrada de dupla faixa em ótimo estado, belas paisagens e a boa forma física do Brasília, mesmo com seus mais de trinta anos de vida, garantiram  o deleite no trajeto.
                      
                       Com o acúmulo dos dois atrasos,  chequei no local do encontro quase no fim da tarde, onde uma  segunda "surpresa" me aguardava. Quando tentei dar entrada no hotel do evento, fiquei sabendo, não sei se por falha da administração do hotel ou da agência de turismo, que minha reserva havia sido cancelada. Já era quase noite, por  isso resolvi sair rápido a procura de um outro pouso. O que consegui ficava um pouco afastado do que havia sido  reservado, o que limitou ainda mais meu tempo de visita.

                       Como resultado dos contratempos, o registro fotográfico ficou bastante prejudicado.   Só consegui fazer algumas fotos pela manhã do segundo dia e com a posição do sol não muito favorável. Seguem então as imagens com meus sinceros pedidos de desculpas. Especialmente ao amigo Boanerges que mesmo profundamente abalado e impedido de comparecer ao encontro pela perda de seu querido tio, uma semana antes, confiou seu Brasília em minhas mãos cumprindo o compromisso de que a mesma estaria exposta no FusCampina.




























VIAGEM DE  VOLTA 
                        O retorno de um encontro de antigomobilistas é uma de suas extensões. Foi o que constatei na viagem de volta.  A alegria e integração continuam  durante todo o percurso. A parada para o almoço então é uma festa só.
                       Também pude testemunhar o clima de amizade e companheirismo quando um dos fuscas parou devido a um pequeno defeito, boia do carburador presa. Não houve do  grupo quem não parasse para prestar auxílio. A parada foi breve graças ao rápido diagnóstico e competente ação do Francisco, mas o suficiente para agregar boa parte da caravana que havia se divido em pequenos grupos em função do ritmo de condução  mantido.

Viagem de volta na segurança de um grupo, acompanhando o ritmo tranquilo de um dos primogênitos da VW











Nenhum comentário:

Postar um comentário